quinta-feira, 27 de agosto de 2009

Sim, Sou de Esquerda, ou O Caso do Amigo Gay

Sim, sou. Sou de Esquerda porque, finalmente, toda aquela lógica que todos piscam no secundário se tornou clara para mim. Tudo por causa de uma Historieta.
Todas as historietas da esquerda começam com o caso de um amigo.

O amigo Gay.

O amigo Gay vive com outro amigo, outro amigo Gay. Eles amam-se muito. O locutor da historieta gosta imenso do seu amigo Gay (tem mais, mas este é o seu melhor amigo Gay).
Por isso, e porque o conhece e quer o melhor para esse seu amigo, o tipo de Esquerda tá numa de reviralho, e vai daí e pomos esta cena do casamento em GayMode.
O GayMode do casamento vai ser o caraças, o mundo vai ser livre, os amigos Gay do tipo de Esquerda vão ser felizes.

Eu estou além deste tipo de Esquerda. Eu sou a nova Extrema Esquerda.
A Extrema Esquerda sou eu e os meus amigos Gay, Hetero e Hetero.
A minha amiga Hetero tá a viver com o meu amigo Hetero. O meu amigo Hetero, que é um gajo muito de Esquerda, enrolou-se, numa noite destas num acampamento do Bloco, com o meu amigo Gay.
Apaixonaram-se, a coisa foi além da vaselina.

O meu amigo Hetero quer continuar a ter a sua casa, e está habituado a partilhar os rendimentos com a minha amiga Hetero. A minha amiga Hetero, que conhece e simpatiza muito com o meu amigo Gay, talvez porque seja o melhor amigo Gay dela, não queria nada ir viver sozinha, porque já se habituou ao namorado Hetero.

O meu amigo Gay, que é um tipo que não quer problemas com ninguém, vai viver com eles, e lá fazem a sua vida uns com os outros, tipo Vickie-Christie-Barcelona, só que numa versão Gay-Hetero(fem.)-Hetero(masc.).

Ora bem, estes meus amigos adoram-se. Amam-se. E querem casar.
Só não podem casar porque os filhadaputa dos fascistas ultraconservadores, era mesmo mete-los no Campo Pequeno, só deixam o casamento Hetero-Hetero e Gay-Gay.

Vai daí, e tá na hora de pormos esta cena do casamento de GayMode, para PoligamystMode.
E assim sim, agora é que é agora. Mas quê? Quem são vocês para me ditar as vossas regras morais? Eu não posso amar 2 pessoas diferentes? Eu não posso casar-me com duas pessoas, só porque a vossa bendita tradição reaccionária de Fátima e dos Salazares não mo permite? Mas como é isto? A Lei é pra todos ou isto é para arrebentar já?

E assim é a Política da Esquerda. É uma questão dos amigos que temos. Conforme os amigos mais estranhos, fazemos um programa. E a coisa vai lá, e há trabalhos públicos para o pessoal mesmo que as coisas não corram bem, que isto do Estado é sempre um coadouro furado.

Já agora, eu já vos contei a Historieta do meu amigo que vive com 4 russas e uma irmã num apartamento na Vialonga?

7 comentários:

João Pedro Neto disse...

Manel, que história é essa da Vialonga??

jcerca disse...

Mais uma história de esquerda para ler aqui e dedicada a Manuel Rezende:
http://oinsurgente.org/2009/08/24/bom-senso-presidencial/

Manuel Pinto de Rezende disse...

joão,

a história tem contornos sádicos.
é isto é um eufemismo.

jcerca,

já "linkei" esse texto :)
noutro blogue, no Estado Sentido

S. Tomás de Aquino disse...

Essa hisória é autobiografica Manuel?

Manuel Pinto de Rezende disse...

São Tomás, desejo preservar a integridade familiar dos meus amigos, portanto abstenho-me de elucidar essa situação.

vânia disse...

“Os amigos mais estranhos” correspondem ao “amigo Gay que vive com outro amigo, outro amigo Gay”? Se estiver equivocada esclarece-me a tua definição de “amigos estranhos”.

“E assim é a Política da Esquerda. É uma questão dos amigos que temos.”
Diria que não se trata de uma questão de amigos, mas antes de propostas alheias.

Um texto de escárnio barato, onde as questões preponderantes em torno da igualdade e dos direitos cívicos dos homossexuais foram resumidos a uma “historieta” da treta.

Deduzo com alguma certeza que cresces-te privado de "amigos estranhos", valeu-te o devaneio dos polígamos, e com isso escreves-te este triste monte de palavras!

Manuel Pinto de Rezende disse...

“Os amigos mais estranhos” correspondem ao “amigo Gay que vive com outro amigo, outro amigo Gay”? Se estiver equivocada esclarece-me a tua definição de “amigos estranhos”.

não estás equivocada

eXTReMe Tracker